Aos meu queridos leitores.

Aos meus queridos leitores,



Agradeço á todos pelo carinho, pelas palavras de incentivo, as críticas construtivas que me ajudam muito, muito mesmo.


espero que todos continuem visitando o Palhaço sem Cores, e que algo de belo, de intenso possa ser transmitido a todos vocês, seguidores e não seguidores.
Cheiros nos Corações!


quinta-feira, 1 de abril de 2010

O Canto de Toya Jarina

toya...
princeza vinda de terras turcas
sereia das praias encantadas
lençóis do maranhão
quem és tu donzela irradiante
flor de um pé de dendê
toya, índia das matas dos encantes
moça graciosa e formosa
esbanjas o mel dos teus lábios por onde passas
seus lenços tão farceiros
que amplia olhares, num véu azul
com cânticos seus de roda
rebuscas riquezas tuas
Oh! princeza vinda das águas encantadas
bela, em teu silêncio, flor de uma cabaçeira
vindas dos escombros de navios negreiros
iluminada dos anéis da cobra grande
desfaleces-tes em mimos aos braços de teu pai...
toya, a rainha filha
luára enluarada
acobertada por um manto em seda ouro
de Catarinas a Marias...
filhas de um mesmo ventre
Jarina como flor
moça nobre, jóia fina
és o canto encantado
de uma terra já esquecida...



-Shirlena Ferreira

3 comentários:

Michelly Aparecida disse...

O canto de Toya Jarina é uns dos cantos mas belos q eu já li e ouvir falar, vc amiga tbm d parabéns por mostra um pouco da história d nossa mãe Jarina, bjos...

Rafael Oliveira disse...

Admito não ser conhecedor disso, mas é um belo canto sim e lembrou e deu um saudade da minha vó que ta lá no Maranhão...

besos

Pure Bone disse...

Minha rainha